Frete Grátis acima de R$ 249,00 para Sul e Sudeste e R$ 499,00 para as demais regiões
Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio

Curiosidades

Top 5 famosos que superaram seus vícios:

Publicado em 01.06.2023 |
Visualizações
538 visualizações

Após falarmos dos famosos que morreram por uso de tóxicos, hoje vamos falar dos que conseguiram sair do mundo das drogas e superaram seus vícios.

Elton Jonh:

foto 1

O cantor de 75 anos, começou a usar substâncias ilícitas em 1974 e em uma entrevista disse que se arrepende de ter usado tais substâncias, e se pudesse voltar no tempo, teria dito não a elas. “Nunca quis realmente consumir drogas, o fiz porque sim, e isso se tornou um vício, virei um alcoólatra e um viciado” revelou Elton. Ao todo foram 16 anos dominado pelo vício, mas com a morte de seu amigo Ryan em 1990, o músico decidiu largar a dependência química e hoje já comemora mais de 32 anos de sobriedade.

Eric Clapton:

foto 2

A batalha de Eric contra o vício quase lhe custou a vida. As drogas, por muito tempo foi sua válvula de escape da realidade no início de sua carreira. Devido a sua imensa fama, Clapton não se preocupava com o dinheiro e significava que ele podia se entregar ao excesso quantas vezes quisesse. Por mais de três anos, ele teve um sério vício em heroína e em vez de substituir aquela dose pela sobriedade, o musico mudou da heroína para o álcool em uma tentativa de preencher esse vazio. Durante o pico do seu vício em heroína, Clapton estava gastando o equivalente a 8 mil libras por semana para conseguir a droga que quase o deixou financeiramente devastado. Em 1982, ele sabia que estava bebendo até a morte prematura e finalmente procurou ajuda. Ligou para seu empresário e admitiu que era alcoólatra e logo em janeiro desse mesmo ano se hospedou no Hazelden Treatment Center. Agora, porém ele está sóbrio há várias décadas e nunca se sentiu tentado a quebrar a sua sobriedade, mesmo não se arrependendo desse período de sua vida, ele disse que o ajudou a torna-lo o homem que é hoje.

Keith Richards:

foto 3

Richards Guitarrista do Rolling Stones passou quase todos os anos 70 viciados em heroína e cocaína. A primeira ele diz ter abandonado em 1978, mas afirma ter continuado a consumir cocaína até os 62 anos de idade, quando foi submetido a uma cirurgia cerebral após cair de um coqueiro. Na década de 1960 ele foi detido algumas vezes por porte de substâncias ilegais e seu companheiro de banda, o guitarrista Brian Jones, morreu de overdose em 1969. E em 2018 ele chegou a dizer que parou de usar cocaína em 2006 e reduziu o consumo de cerveja e da taça de vinho ocasional.

Steven Tyler:

foto 4

Vocalista do Aerosmith, o artista começou a usar vários tipos de substâncias ainda na adolescência, e chegou a ser expulso do ensino médio pelo vício. No livro de memórias “O barulho na minha cabeça te incomoda?” lançado em 2012, ele lista uma serie de substâncias que costumava usar no inicio do sucesso da banda, entre elas cocaína, oxicodona, metadona, heroína, metanfetamina e LSD. No mesmo livro ele estima que chegou a gastar cerca de 6 milhões de dólares em drogas ao longa da vida. A situação começou a mudar em 1988, quando os colegas de banda organizaram uma intervenção para manda-lo para uma clínica de reabilitação. O tratamento, porém, não foi definitivo, entre 1980 e 2010, o cantor lidou com uma serie de recaídas e chegou a ficar doze anos sóbrio antes de uma delas, em 2006. “Foram necessários anos para que eu superasse a raiva por terem me mandado pra lá, enquanto eles desfrutavam de férias, mas hoje agradeço eles e aquele momento pela minha sobriedade”, declarou Steven em 2019.

Nikki Sixx:

foto 5

Após uma infância conturbada, mudou-se aos 17 anos para Los Angeles por conta própria. Em 1981, fundou Mötley Crüe, com o baterista Tommy Lee, depois encontraram o guitarrista Mick Mars e Tommy indicou um vocalista loiro que cantava em uma banda cover, assim era formada a banda, tendo Nikki como seu principal compositor.

Quanto mais a banda fazia sucesso, mais e mais o Nikki fazia uso de drogas. Em um dos seus dias de excesso, viu a morte de perto. Em 1987, após uma overdose quando chegou a ser declarado oficialmente morto pouco antes de ser reanimado. O caso inspirou a faixa “Kickstart My Heart”. Essa quase fatalidade deu começo a sua luta contra as drogas, fazendo com que a banda se internasse em uma clínica de reabilitação, ao saírem da reabilitação deram continuidade ao trabalho da banda.

“Eu fui viciado em heroína por exatamente um ano, e meu coração parou por dois minutos e eu voltei. Fui pra casa tomei mais heroína e tive outra overdose. E eu acordei no outro dia como e tive um tipo de iluminação, é a única maneira como eu consigo explicar. Eu acordei e pela primeira vez eu não quis usar drogas, aquilo mudou minha perspectiva, e foi naquela hora que eu disse: Eu quero dar meia-volta na minha vida e fazer algo com isso horrível que aprendi.” Comentou Nikki.

 

Aceite os cookies e tenha uma melhor experiência em nosso site, consulte nossa Política de Privacidade.